Brasil é o 3º país que mais pede remoção de contepudo ao Google

Esse ano algumas polêmicas da mídia online brasileira movimentaram o escritório do Google com solicitações para remoção de fotos e conteúdos impróprios, muitas vezes “hakeados” clandestinamente e publicados na internet. As fotos sensuais que a atriz global Carolina Dieckmann fez para o marido em 2012 e foram deliberadamente publicadas e comentadas na internet são um bom exemplo disso, resultado de uma prática realizada por hackers, que invadiram o computador da atriz e publicaram as fotos. Esse fato acabou gerando uma lei com o nome da atriz que previne esse tipo de ato e pune quem realiza.

O Google publica um relatório chamado Transparency Report, uma ferramenta de transparência que lista e publica os países que mais pedem remoção de conteúdo à empresa. O Brasil já liderou essa lista, hoje está na terceira posição. O que não significa que os pedidos de remoção sejam baixos por aqui.

A queda de popularidade do Orkut fez com que o Brasil saísse da liderança nos pedidos de remoção, que era a rede social com maior conteúdo de publicações ofensivas. Com a decrescente presença online dos brasileiros nessa rede social, outros sites foram alvo das solicitações de remoção – YouTube e Blogger, por exemplo.

Entre janeiro e junho de 2013, foram 321 feitos por ordem judicial, solicitação do governo ou polícia, por diversos motivos diferentes (difamação, critica a governos, privacidade e segurança e até um vídeo excluído do YouTubepor questões de segurança nacional). Cerca de 21% dos pedidos de remoção de conteúdo foram atendidos integral ou parcialmente – o equivalente a 35 decisões judiciais. Nos demais processos, o Google recorre na Justiça, e argumenta que o conteúdo está protegido pela liberdade de expressão garantida pela Constituição do Brasil.

O Orkut costumava ser o principal responsável pelos pedidos, mas com a perda da popularidade perdeu a força. Ele foi responsável por 35 das solicitações esse ano. O YouTube, com 94, já é o principal alvo dos pedidos no Brasil, seguido pelo Blogger com 88 solicitações e a ferramenta de busca do Google que está com 82 pedidos.

Acima do Brasil estão os EUA, que foram responsáveis por 545 dos pedidos, mas o país campeão foi a Turquia com 1673 solicitações de remoção de conteúdo.

O Google destaca que aconteceu um aumento nos pedidos pelo mundo inteiro – não significa que a censura desses conteúdos está crescendo, mas a tendência de crescimento nas solicitações é preocupante e reforça a importância da transparência para proteger a população desse tipo de ataque online.

Se a página onde está o conteúdo ofensivo tiver sido atualizada pelo proprietário do site, mas a versão antiga ainda estiver disponível no Google, é possível solicitar a remoção da versão em cache dos resultados de pesquisa do Google, assim esse conteúdo não estará mais disponível para busca no Google. Esse processo pode ser complicado, portanto, certifique-se de ler as instruções com cuidado.

Dica Importante: este processo se aplica somente a páginas HTML. Outros arquivos, como .doc ou .pdf, deverão ser removidos completamente do site.

Para solicitar a remoção de algum conteúdo indesejado acesse:

https://support.google.com/webmasters/answer/1663691?hl=pt-BR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima