3ª ONDA AUTOMAÇÃO DE MARKETING PARA IMPULSIONAR VENDAS

Com as diversas oportunidades geradas na Segunda Onda, o foco agora não é mais fazer a máquina de leads crescer, e sim torná-la mais eficiente. É preciso selecionar os “peixes” na rede e estabelecer um bom relacionamento com quem realmente importa (leads qualificados). Por isso, desenvolvemos um processo de melhoria contínua, amparado pela inteligência da automação de marketing.

QUALIFICAR, SE RELACIONAR

VENDER!

Nesta camada de serviços, negócios que já amadureceram suas operações de Inbound Marketing e colheram bons resultados com elas, podem (e devem!) começar a surfar no mar de oportunidades. Aqui os pequenos peixes, resíduos e objetos sem utilidade são retirados da rede para dar lugar somente aos pescados realmente importantes.

É comum que, após repetir os processos certos de forma consistente, emerjam algumas dores do crescimento. O volume de leads a serem qualificados, e passados para o time de Vendas, é uma delas. No entanto, esse é um trabalho indispensável.

As chances de vender para um lead aquecido são 8 vezes maiores que para um lead frio.

Muito mais que likes, comentários e seguidores, olharemos para leads qualificados e vendas!

Uma das vantagens do Inbound Marketing é que suas ações são facilmente mensuráveis. Você sabe quanto investe, onde investe e quanto pode retornar para a sua empresa. Assim, é possível otimizar estratégias e melhorar continuamente as taxas de conversão.

Um dos principais esforços aqui é implementar a alta performance na Automação de Marketing, segmentados os leads conforme seu estágio na jornada de compra. Como sempre, a intenção é fazê-los mergulhar cada vez mais fundo no funil de vendas.

Nesta fase, utilizamos dados e inteligência para potencializar o resultado das ações que já estão sendo realizadas. O principal objetivo é criar um processo de otimização continuada que permita fortalecer o relacionamento com os contatos mais preparados para fechar negócio.

INTEGRANDO MARKETING

E VENDAS

Se sua empresa quer continuar crescendo, chegou a hora de agregar algumas práticas essenciais para gerar ainda mais leads (por meio da Prospecção Outbound) e criar uma Máquina de Crescimento Previsível (a partir do grande volume de leads acumulado mês a mês).  Porém, fica muito difícil escalar sua operação, sem integrar as áreas de Marketing e Vendas.

Antes de qualquer coisa, é necessário revisar todo o funil de aquisição de clientes, desde a atração até o fechamento de vendas, a fim de entender o que é necessário para que a Automação de Marketing ganhe escala e assertividade.

O que fazemos

POR VOCÊ?

Prospecção outbound

  • Construção ativa e validação de listas de empresas-alvo;
  • Prospecção automatizada via cadências de e-mails;
  • Pré-qualificação telefônica de interessados e envio automático para o CRM;
  • Nutrição de leads não interessados.

Gestão de contatos

  • Definição de critérios para a segmentação da base e criação de listas dinâmicas;
  • Fornecimento de dados concatenados ou em tempo real para a área Comercial;
  • Fornecimento da linha do tempo de cada lead (conversões, fontes de tráfego, interações;
  • Integração com o RD Station CRM.

Lead Tracking

  • Monitoramento das visitas dos leads ao site;
  • Segmentação da base conforme as diferentes visitas;
  • Uso das visitas como critério para pontuação do Lead Scoring;
  • Definição de fluxos de automação a partir dos diferentes propósitos das visitas.

Lead
Scoring

  • Geração de mais vendas para os leads gerados;
  • Avaliação de leads com foco na qualidade de seu perfil e interesse pelo produto/serviço;
  • Segmentação da base, de acordo com as notas atribuídas a cada lead;
  • Envio dos leads com maior potencial de compra para o time de Vendas;
  • Fluxos de automação para nutrir aqueles que ainda não estão no momento da compra.

Qualificação
de Leads

  • Análise metódica dos dados dos leads (como os tipos de conteúdos que foram consumidos);
  • Definição e filtragem dos perfis que são boas oportunidades para o time de Vendas.

Roteamento de Leads Qualificados

  • Configuração do Lead Scoring, segundo seus critérios de qualificação;
  • Educação sobre como segmentar sua base de leads e definir fluxos de Automação de Marketing (que irão automatizar, praticamente, todo repasse de leads qualificados ao time de Vendas.

Jornada de Compra Automatizada

  • Estudo e definição da Jornada de Compra da sua persona;
  • Desenvolvimento dos fluxos de nutrição necessários para fazer seus leads avançarem no funil de Vendas;
  • Início da automatização da máquina de aquisição de clientes.

Fidelização
automática

  • Criação de automação de e-mails, segmentados por perfis de clientes, para aumentar a retenção da sua base.

Automação para
oportunidades perdidas

  • Estratégias para recuperar os leads que foram “perdidos”;
  • Criação de automações para tratar diferentes causas de oportunidades perdidas ao longo do funil.

Todas as soluções são sempre acompanhadas de análises que fornecem condições para tomadas de decisão mais assertivas.

O acompanhamento pode ser:

Monitora grandes variações e comportamentos anormais;

Checa o desempenho em relação à meta;

Identifica problemas, oportunidades e traça as ações para o mês seguinte (relatórios, análise por canal de aquisição, eficiência do seu funil de vendas, análise das ações de marketing).