Mobile Marketing

Mkt-Mobile

Em 2008, Barak Obama era apenas um candidato à presidência dos Estados Unidos. Quando iniciou sua campanha eleitoral, nas prévias do partido democrata, ele teve um poderoso aliado, seu celular BlackBerry, e milhares de números de telefones de voluntários. Por meio de torpedos a equipe de Obama enviava tarefas a esses voluntários, como por exemplo, conseguir mais números de telefone para aumentar a base de pessoas cadastradas. Essa mobilização só foi possível pela agilidade dos torpedos, que transmitiam tarefas para os correligionários de forma barata e rápida.

Esse exemplo de ação de mobile marketing realizado por Obama se tornou famoso e indica como o celular pode fazer parte de uma estratégia de e-mail marketing. Se o público alvo utiliza celulares de baixa tecnologia, por pertencer a classes sociais de menor renda, e não tem acesso constante à internet, o SMS é uma boa forma de atingir essas pessoas. No Brasil existem pacotes promocionais oferecidos pelas operadoras para envio de SMS promocional ou para a criação de bases de comunicação baseadas em SMS, onde é possível enviar uma mensagem e replicá-la aos cadastrados.

Para os celulares com alta tecnologia, o mobile marketing é ainda mais eficiente, porém o SMS marketing nesse caso se torna desnecessário, pois a comunicação com o público pode ser feita por meio do marketing digital.

Claudio Torres, autor do livro a Bíblia do Marketing Digital, considera o celular uma extensão da mídia online, onde é possível transmitir, imagens, textos, vídeos… Quem se acostuma com essa tecnologia desenvolve apego pelas facilidades que só quem tem celular com internet, GPS, câmera, editor de fotos, lanterna, músicas, jogos, etc, sabe o que é.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *